VISANDO PROLONGAR A VIDA ÚTIL DE SEU MÓVEL, RECOMENDAMOS OS SEGUINTES CUIDADOS:

- Proteja seus móveis dos raios solares, luminosidade intensa ou fontes de calor excessivo, pois isso provoca alterações na cor e acelera o desgaste. Não exponha os móveis à chuva ou à umidade.
- Evite colocá-lo próximo de estufas ou saídas de ar condicionado.
- Não deixe cair líquidos, alimentos ou qualquer tipo de produtos químicos sobre os móveis, pois estas substâncias alteram as características do revestimento ou acabamentos e podem provocar manchas permanentes.
- Não deixe em lugar úmido e não o exponha às intempéries.
- Evite ou tenha cuidados ao colocar objetos pontiagudos sobre a superfície dos móveis.
- Não arraste o móvel, se necessário, esvazie-o totalmente e puxe-o pela base ou em local bem próximo a base.
- Não fique de pé sobre os assentos das cadeiras.
- Não se incline para trás balançando as cadeiras sobre os pés traseiros.
- Evite utilizar as travessas das cadeiras como apoio dos pés.
- Não utilizar produtos químicos para a limpeza, como solventes, amoníaco, ácido ou água sanitária.
- Evite também o contato dos móveis com paredes e outros móveis. O atrito pode desgastar e danificar o acabamento e o revestimento.

  

MADEIRAS E LÂMINAS  
Como qualquer material natural, a madeira possui variações da cor e no desenho das fibras, o que não pode ser caracterizado como defeito.

- Não provoque o atrito com objetos pontiagudos e não utilize produtos que contenham água em sua composição, pois podem prejudicar a camada de verniz, a cor natural da madeira ou a aparência das superfícies.
- Não utilize produtos do tipo lustra-móveis, solventes, tíner, acetona, álcool, produtos abrasivos como saponáceo, esponja de aço ou similares, pois eles podem manchar e agredir a superfície da madeira irreversivelmente.
- Evite apoiar recipientes com alimentos ou bebidas quentes ou geladas sem proteção adequada.
- Água, calor e raios UV naturais ou artificiais podem provocar descolamentos, rachaduras e alteração na coloração da madeira e dos acabamentos superficiais de maneiras distintas. Os móveis devem ser protegidos dos agentes citados para maior durabilidade.
- Caso ocorra derramamento de líquidos, limpe imediatamente, pois a madeira poderá absorvê-los e manchar irreversivelmente. Para limpeza, utilize um pano seco, limpo e macio que deverá ser passado no mesmo sentido do veio da madeira.

  

SUPERFÍCIES LAQUEADAS E TINGIDAS
Nesse processo de pintura o material ganha características como acabamento regulares, texturas e superfícies de alto brilho. Para manter o produto sem danificações é necessário manter alguns cuidados.

- Não utilize produtos abrasivos e objetos pontiagudos durante a limpeza, como esponjas de aço ou saponáceos.
- Evite as ceras e os produtos lustra-móveis apesar de deixarem os móveis com aparência renovada, podem posteriormente dificultar uma eventual repintura do móvel e manchar.
- Para limpeza, retire a poeira com espanador ou flanela macia e seca, evitando o atrito excessivo.
- Durante a limpeza não deixe acumular água, especialmente nos cantos, evitando infiltrações irreversíveis. Seque com flanela macia e limpa, destinadas exclusivamente para este fim. 

 

PALHA RATTAN
Por suas características naturais, a fibra natural, também conhecida como rattan, poderá apresentar pequenas diferenças na espessura do trançado e na coloração no mesmo móvel ou de um móvel para outro. Mesmo passando por inspeção e retirada, a existência de fiapos é uma característica normal dos trançados em fibras naturais. Pequenas imperfeições são características comuns da matéria-prima ou da mão de obra artesanal utilizada para sua confecção. Pela própria natureza do material empregado, é absolutamente normal certo grau de ruído, de flexibilidade e de movimento enquanto o móvel estiver em uso.

- Para limpeza utilize o aspirador de pó com bocal escova ou espanador para a remoção de poeira.
- Em caso de manchas utilize uma escova macia, água morna e detergente neutro e em seguida utilize um pano seco para retirar o acúmulo de água. Evite molhar excessivamente o móvel. Após, passe flanela seca ou deixe em local ventilado.
- Caso seu móvel possua partes em madeira, adote este mesmo procedimento para a limpeza.
- Com o passar do uso, surgirão pequenos filamentos nas bordas dos fios de rattan, porém, estes podem ser aparados com um utensílio de corte.
- Esforço concentrado em uma área pequena do rattan deve ser absolutamente evitado.
- Caso surja algum rompimento ou furo de filamentos ou da trama, não acentue o furo, esse procedimento acarretará em perda da garantia.
- No caso de manchas ou de aparecimento de fungos, utilize escova de cerdas macias com água e sabão neutro. Esfregue suavemente no mesmo sentido das fibras.
- No caso de molhar seu móvel de fibra natural, seque o local com flanela e coloque-o em local ventilado e seco. Evite deixá-lo exposto diretamente ao sol.
- Não utilize nenhum produto químico para a limpeza, evitando danos à superfície das fibras.

  

PALHA DE ARAMIDA
Essas palhas contam com a adição de fibra interna chamada aramida, um polímero com alta tenacidade, sem que haja memória, leve e amplamente aplicado em produtos que exijam suporte e resistência.

- Sujeiras suaves (pó): aspirador de pó com bocal escova ou espanador.
- Sujeiras mais densas (manchas): utilize uma escova macia, água morna e detergente neutro e em seguida utilize um pano seco para retirar o acúmulo de água. 

 

MÁRMORES E PEDRAS
Como qualquer material natural, os mármores e pedras possuem variações em tonalidade e no desenho das formações minerais, o que não pode ser caracterizado como defeito.
Podem sofrer alterações após sua colocação, em decorrência do sol, chuva, infiltrações, reações químicas com materiais de limpeza, refrigerantes, urina, salinidade ou ainda pelo eventual contato com materiais como madeira, ferro, areia contaminada, produtos oleosos, etc.
Os mármores podem tolerar temperaturas moderadamente quentes por breves períodos de tempo. Uma exposição prolongada resultará em descoloração ou outros tipos de danos. O calor excessivo localizado também pode danificar a superfície ou causar rachaduras. Em mármores com proteção de verniz não podem ser usados objetos ou utensílios quentes.

- Não use substâncias abrasivas como solventes (tíner, álcool, acetona).
- Não se recomenda deixar produtos de limpeza na superfície por mais de 5 minutos.
- Evite o uso de objetos cortantes, como facas afiadas ou chaves de fenda, diretamente sobre a superfície.
- Para limpeza recomenda-se o uso de água e detergente neutro em pano macio ou esponja não abrasiva, exceto em mármores com a proteção de verniz, nos quais não podem ser usadas esponjas, apenas pano macio.
- Se a superfície for exposta a quaisquer produtos potencialmente prejudiciais, lave imediatamente com água para neutralizar seus efeitos.

  

METAIS (Aço carbono, cobre, latão, inox, ônix, níquel)
As ligas metálicas são desenvolvidas como alternativa à utilização de alguns metais, uma vez que elas apresentam características que os metais puros não possuem, como alta durabilidade, melhor resistência à corrosão, boa maleabilidade e ductilidade. Porém, por se tratar de materiais naturais, os metais estão suscetíveis aos efeitos da oxidação estando em contato com ar e a umidade. Essa oxidação, que afeta inicialmente a superfície do metal, serve para diminuir o processo de corrosão, que pode ser desejável ou frustrante, dependendo da sua perspectiva.

- Limpe com uma flanela de algodão seca, passando no sentido longitudinal.
- Se a peça tiver relevos difíceis de limpar com o pano, use uma escova extramacia para eliminar as sujeiras dos lugares mais complicados.
- Não use substâncias abrasivas, acetona, éter ou álcool que contenham como base de petróleo, solução à base de cloro, esponjas de aço ou similares.
- Evite batidas e arranhões, pois elas danificam a cobertura, permitindo a passagem do ar que ocasiona a ferrugem.
- Não se recomenda a aplicação de verniz sobre objetos de metal.
- Latão e cobre possuem alta maleabilidade, sendo necessário cuidado no manuseio.

  

TECIDOS DE FIBRAS NATURAIS
Devem-se ter cuidados especiais com as fibras naturais, como o linho, a seda e a lã, devido à grande sensibilidade a diversos agentes e formas de limpeza.
Recomenda-se procurar sempre a ajuda de um profissional para fazer a limpeza. Tecidos feitos de algodão são muitas vezes impregnados. Contudo, o tratamento não é permanente e pode ser usado durante utilização ou para limpeza. Sugerimos, portanto, reimpregnar o tecido após a limpeza.

- Não recomendamos impregnação de estofados de lã, pois a lã em si é repelente de sujeira.
- Não use detergentes ou alvejantes, amoníaco ou sabão destinado a superfícies duras.
- Evite esfregar com força no momento da limpeza, com risco de danificar o tecido.
- Manutenção e limpeza regular apropriadas podem prolongar o ciclo de vida do tecido e reduzir os custos para reparação, renovação, substituição e eliminação.
- Remova manchas não gordurosas com cuidado, enxugando com pano úmido em água morna. Marcas de borda podem ser evitadas, esfregando suavemente com movimentos circulares no sentido do centro da mancha com um pano limpo e sem fiapos.
- Certifique-se de secar o tecido totalmente antes do uso. Pode ainda ser necessária a utilização de um secador de cabelo para evitar deixar marcas de bordas.

  

TECIDOS DE FIBRA SINTÉTICA
Os tecidos de fibra sintética, como o poliéster e a poliamida, são mais resistentes e fáceis de limpar. Aspire os estofados no mínimo uma vez por semana para remover a poeira, certificando-se de utilizar apenas os bocais do aspirador que não tenham escova.

- Não use soluções que contenham produtos químicos pesados, por exemplo, cloro.
- Para limpeza use água e sabão neutro. A solução ideal é a cada 100 ml de água utilizar 5 ml de sabão neutro líquido. Após a limpeza, certifique-se de remover todo o excesso de sabão do tecido com água.
- No caso de derramamento de líquido, remova-o rapidamente com a ajuda de um pano seco ou um papel absorvente sem que se faça pressão sobre o tecido.
- Para remover a mancha de líquido no tecido borrife uma solução feita de água e sabão neutro e com pano limpo ou escova de dentes macia faça movimentos circulares em cima da mancha, sem danificar o tecido.
- No caso de derramamento de sólidos, remova o excesso. Utilize um pano limpo umedecido com água e sabão neutro. Faça movimentos leves e circulares em cima da mancha, sempre das bordas para o centro para evitar que ela se espalhe.

  

COURO NATURAL
O couro é um material resistente e durável, mas por se tratar de um material natural, mesmo passando por processo de curtição, tratamento e/ou impermeabilização, pode apresentar pequenas variações de tons e marcas na pele, que não são consideradas defeitos e não interferem na sua resistência e durabilidade.

- Não deixe o produto exposto à água e ao sol, direta ou indiretamente, pois podem ocorrer alterações nas tonalidades e ressecamento do couro, surgindo rachaduras e diminuindo a sua resistência.
- Não utilize sabão de coco, álcool, polidor, óleo, solvente, detergente, vaselinas, silicones, multilimpantes, verniz ou água com amônia.
- Para limpeza utilize produto específico para este material.
- Em casos de derramamento de líquidos remova-o imediatamente sobre a superfície do couro, usando pano limpo seco ou papel absorvente. A remoção imediata evitará a penetração do líquido nos poros da pele e o surgimento de manchas permanentes.
- Para hidratação, utilize produtos específicos para esse fim, que podem ser comprados em lojas especializadas ou procure uma empresa dedicada a esse serviço.
- Em caso de derramamento de resíduos líquidos ou sólidos, não limpar com objetos abrasivos, pontiagudos ou arranhar, isso pode agravar ainda mais a situação.

  

POLIURETANO
O poliuretano, também conhecido como couro sintético, é um material polimérico, apresentando em sua superfície textura que simula a do couro natural. Seu acabamento em material sintético não retém poeira em sua superfície e dispensa produtos para hidratação e conservação.

- Evite o uso de produtos químicos ou abrasivos como solvente de óleo, álcool, tíner e removedores em geral.
- Limpe o couro sintético com sabão neutro e flanela umedecida. Remova o excesso com pano úmido, deixando secar em ambiente arejado.
- Para remover manchas, limpe com pano umedecido em produto multiuso ou álcool isopropílico. Friccione levemente e retire o excesso com pano úmido. Após, deixe secar naturalmente.

  

CORDAS SINTÉTICAS
A manutenção, armazenamento e as instruções de uso da corda são fundamentais para manter suas propriedades físicas e seu perfeito estado de uso, conferindo segurança e vida útil.

- Não utilizar produtos abrasivos e/ou objetos pontiagudos durante a limpeza, como esponjas de aço ou saponáceos.
- Para limpeza utilize sabão neutro diluído em água em pano úmido. Seque com flanela macia e limpa.
- Para limpeza de poeira, limpe com flanela macia e seca evitando o atrito excessivo.

 

 CORDAS NATURAIS

Cordas naturais possuem características originais, proporcionando ao produto uma maior resistência a fatores mecânicos, melhor aparência e maior leveza, bem como uma maior resistência à ruptura e à abrasão. 

- Não friccionar a corda contra superfícies abrasivas.
- Evitar o contato da corda com areia, terra, graxa, óleos, além de líquidos com açúcares e ácidos ou água salgada.

  

CORTIÇA
A cortiça é um material de origem vegetal, leve, impermeável, isolante, flexível e resistente à temperatura. Para seu transporte é necessário muito cuidado, pois pode quebrar com facilidade. Para prolongar seu uso são necessários alguns cuidados. 

- Não utilize produtos abrasivos e/ou objetos pontiagudos durante a limpeza, como esponjas de aço ou saponáceos.
- Proteger do sol e intempéries.
- Para limpeza de poeira, faça uso de espanador ou flanela macia e seca evitando o atrito excessivo.

 

 ACRÍLICO

Por ser um material transparente o acrílico necessita de cuidados, pois no caso de arranhões e manchas, estas se tornam aparentes. Apesar de resistente, o acrílico apresenta baixa dureza superficial, ou seja, tem possibilidade de riscar. 

- Não use substâncias abrasivas como solventes (tíner ou álcool) e saponáceos em seu produto de acrílico. Estes químicos podem provocar fissuras ou branqueamento definitivo e consequente redução de resinas nas chapas.
- Não use esponjas e produtos abrasivos. Eles podem causar marcas irreversíveis no seu produto.
- Para limpar o acrílico, utilize somente água e sabão ou detergente neutro, aplicados com pano macio.

 

 VIDROS

A técnica utilizada para a confecção dos vidros é totalmente artesanal, os profissionais vidreiros esculpem as peças manualmente e com sopro, com habilidade delicada, sendo assim, o produto pode sofrer variação em sua espessura, assim como variar em 20% nas medidas de diâmetro e de altura.

- Não utilize produtos abrasivos, solventes, esponjas de aço e similares para limpeza ou manutenção.
- Evite colocar objetos coloridos que soltem tinta, pontiagudos ou cortantes. Utilize feltros de proteção que evitarão riscos e demais marcas no seu móvel. Proteja o vidro contra objetos quentes ou gelados, pois podem trincá-lo.
- Para a limpeza utilize pano seco, limpo e macio. Se necessário, utilize um pano umedecido em álcool doméstico ou limpa-vidros para retirar manchas de dedos e obter brilho.

  

ESPELHOS
Espelhos são materiais duros, resistentes, não absorventes e não porosos, porém, podem ser arranhados, trincados e quebrados caso não sejam manuseados com cuidado.

- Não utilize produtos abrasivos, solventes, esponjas de aço e similares para limpeza ou manutenção.
- Evite colocar objetos coloridos que soltem tinta, pontiagudos ou cortantes. Utilize feltros de proteção que evitarão riscos e demais marcas no seu móvel.
- Para a limpeza utilize pano seco, limpo e macio. Se necessário, utilize um pano umedecido em álcool doméstico ou limpa-vidros para retirar manchas de dedos e obter brilho.

Produto indisponível em sua região